ADRIMAG

Temos 53 visitantes em linha
Entrada
Âmbito Geral


Inscrições abertas para a ação de formação «Intérprete do Arouca Geopark» Versão para impressão Enviar por E-mail
Sexta, 08 Janeiro 2016 14:53

Estão abertas, até dia 22 de janeiro de 2016, as inscrições para a 3ª edição da ação de formação «Intérprete do Arouca Geopark (nível 1)», que pretende formar intérpretes capazes de transmitir conhecimento sobre o território Arouca Geopark, de forma qualificada.

Os conceitos de geoparque, geodiversidade e património geológico, a biodiversidade e Rede Natura 2000, o património cultural, o turismo e sustentabilidade no Arouca Geopark serão algumas das temáticas abordadas nesta ação, promovida pela AGA – Associação Geoparque Arouca, em parceria com a ADRIMAG, como entidade formadora certificada pela DGERT.

A formação «Intérprete do Arouca Geopark» destina-se a técnicos nas áreas de turismo, animação turística e sociocultural, hotelaria, restauração, museus ou outros (seleção sobre avaliação curricular e/ou entrevista), no mínimo em frequência ou conclusão do 12º ano.

Com início marcado para o próximo dia 29 de janeiro, esta ação decorre até 11 de março, na sala polivalente da Biblioteca Municipal de Arouca, às sextas e sábados, com um total de 50 horas, incluindo, ainda, saídas de campo a este território.

As inscrições têm o custo de 25,00€ por participante e deverão ser formalizadas através do preenchimento da ficha de inscrição disponível aqui, a qual deverá ser entregue na sede da ADRIMAG ou enviar para o email Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript ativado para o visualizar .

Para mais informações contactar a ADRIMAG através de 256 940 350.

Ver CARTAZ
 
Feliz Natal Versão para impressão Enviar por E-mail
Quarta, 23 Dezembro 2015 15:03

 
Aprovação de 3 CLDS3G em Arouca, Vale de Cambra e Castelo de Paiva Versão para impressão Enviar por E-mail
Sexta, 06 Novembro 2015 17:37

No âmbito do Programa Operacional da Inclusão Social e Emprego (POISE), o Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social implementou a 3ª vaga do Programa Contrato Local de Desenvolvimento Social, agora designado de CLDS3G.

A ADRIMAG, entidade que coordenou e executou este programa no concelho de Arouca, através do projeto AroucaInclui, alargou o seu âmbito de intervenção para os municípios de Vale de Cambra e de Castelo de Paiva, através da aprovação de 3 CLDS3G que passará a gerir nos próximos 36 meses. Para o efeito, conta com uma vasta equipa multidisciplinar, uma forte rede de parcerias locais e, ainda, um trabalho de articulação estreita com as redes sociais dos três municípios.

Refira-se que, as ações que serão implementadas estruturam-se em 3 eixos de intervenção estratégicos ligados ao emprego, formação e qualificação, à intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil e, finalmente, à capacitação da comunidade e das instituições.

O programa CLDS3G afirma-se como um instrumento de intervenção de proximidade, de modo a potenciar os territórios, a capacitação dos cidadãos e famílias, promovendo a equidade territorial, a igualdade de oportunidades e a inclusão social.

 
Bolsa Nacional de Terras Versão para impressão Enviar por E-mail
Sexta, 06 Novembro 2015 11:47

Informam-se todos os interessados que a ADRIMAG é uma entidade GeOp, o que significa que é uma entidade autorizada para a prática de atos de gestão operacional, nos termos da lei, do regulamento de gestão da bolsa de terras e dos despachos de autorização. Considera-se gestão operacional da bolsa de terras a dinamização e a divulgação, ao nível local, da bolsa de terras, compreendendo todos os atos que visem promover e facilitar a adesão e utilização da mesma.

São atos de gestão operacional da bolsa de terras, designadamente:

•    A divulgação e dinamização da bolsa de terras;
•    A prestação de informação sobre a bolsa de terras;
•    A promoção da comunicação entre as partes interessadas;
•    A verificação da informação relativa à caracterização dos prédios prestada pelos proprietários que disponibilizem os seus prédios na bolsa de terras;
•    O envio de informação à DGADR, para disponibilização na bolsa de terras e após cumprimento dos procedimentos necessários por parte dos proprietários;
•    A celebração dos contratos de disponibilização de terras.

Os principais benefícios em registar as suas terras na Bolsa, são os seguintes:

Isenção de Custos de Gestão
Todas as terras que forem disponibilizadas na Bolsa de terras até Maio de 2016, estão isentas de pagamento de taxa de custos de gestão da Bolsa de terras.

Redução de emolumentos em 75% de atos de registo
A Bolsa Nacional de Terras permite a redução em 75% dos emolumentos devidos pela realização de atos de registo de factos relativos a prédio rústico ou misto a disponibilizar, ou disponibilizado na Bolsa de terras.

Critério de Seleção na Instalação de Jovens Agricultores
Aos jovens agricultores que se instalem ao abrigo do disposto na Portaria n.º 31/2015, de 12 de Fevereiro, pode ser aplicado um critério de prioridade desde que tenham adquirido a titularidade da exploração agrícola ou de qualquer das suas unidades através da Bolsa Nacional de Terras.

Em face desta informação, caso esteja interessado (a) em vender, arrendar ou ceder as suas terras, poderá dirigir-se à ADRIMAG, para que essas terras fiquem disponibilizadas na Bolsa Nacional de Terras.

 
ADRIMAG credenciada para prestar Apoio Técnico à Criação e Consolidação de Projetos (ATCP) Versão para impressão Enviar por E-mail
Segunda, 05 Outubro 2015 14:44

Após a cerimónia de assinatura de Protocolo ATCP, no dia 22 de Julho, em Santarém sob a presidência do Secretário de Estado do Emprego, Octávio Oliveira, a ADRIMAG renovou a sua credenciação para prestar apoio aos promotores envolvidos nas medidas de apoio ao empreendedorismo e à criação do próprio emprego promovidas pelo IEFP. A integração da ADRIMAG na nova Rede de Entidades Prestadoras de Apoio Técnico (EPAT) vem reconhecer o trabalho desta Associação na promoção do empreendedorismo local.

Ao abrigo da medida ATCP, a ADRIMAG irá prestar apoio técnico na fase prévia à aprovação dos projetos de criação de emprego, ao nível da conceção e elaboração de planos de investimento e de negócio, assim como acompanhamento e consultoria durante os primeiros 2 anos de atividade do negócio, abrangendo todas as medidas e programas de empreendedorismo do IEFP, designadamente no âmbito do Programa de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego e do Programa Investe Jovem.

 


Pág. 5 de 21

Estamos em processo de adoção do novo acordo ortográfico.

Montanhas Mágicas 2020